Intercâmbio aos 30 – será que rola???

Intercâmbio aos 30 Crise dos 30 Viagens

Sonhos de adolescência:

  1. Ser popular na escola;
  2. Namorar aquele menino super gato que parece nem olhar pra você ou notar que você existe;
  3. Ser a escolhida de um dos caras daquela boy band maravilhosa, que um dia vai pro Brasil, vai te conhecer, vai morrer de amores por você, te levar pros EUA, casar, ter muitos filhinhos e vocês serão felizes pra sempre;
  4. Ter o cabelo lindo e brilhoso igual ao das modelos da capa da revista Capricho;
  5. Ir pra Disney com as amigas pra comemorar o aniversário de 15 anos;
  6. Fazer um intercâmbio numa cidade maravilhosa (preencha aqui com sua preferência: Londres, New York, Toronto, Vancouver, San Diego) e dar um upgrade nas ‘aulinhas de inglês’;
  7. Casar, ter uma casa, um carro, uma carreira de sucesso e super promissora, talvez um casal de filhos (gêmeos, de preferência) formando um linda família Doriana – tudo isso antes dos 30.

Ah, como é bom ser adolescente! E como é bom também olhar pra trás e saber que – graças a Deus! – as prioridades mudam. Ainda sonhamos com o cabelo brilhoso das modelos, mas o sonho de casar com o menino da boy band já foi por água abaixo faz tempo, né? (Espero que sim, minha cara. Do fundo do meu coração, espero que sim…)

As responsabilidades da vida adulta já chegaram e, com isso, chances são que muitas de nós tenhamos dedicado toda nossa energia dos últimos anos pra conquistar uma (ou talvez todas) as coisas do último item da lista: é a carreira, são os relacionamentos amorosos, é a vida financeira, são os filhos que já existem ou o sonho de tê-los – “O relógio biológico não espera!”, é o que nos dizem – e o que, cá pra nós, dizemos pra nós mesmas.

Pra algumas de nós, nos dedicar a qualquer dessas coisas é uma escolha consciente: algo ponderado e cautelosamente decidido, mas me arrisco a dizer que, pra uma GRANDE maioria, é apenas o rio da vida seguindo seu fluxo.

“Afinal de contas, não é isso que nós devemos fazer? Nascer, crescer, estudar, namorar, se formar, trabalhar, casar, procriar, trabalhar, trabalhar, trabalhar, envelhecer, se aposentar, descansar e morrer?”

Podemos conversar sobre isso uma outra hora, mas fato é que nossas vidas seguiram seu curso, de um jeito ou de outro, um dia após o outro. Até que, quando menos se espera…

De repente 30!

de-repente-30 Crise dos 30 Intercâmbio aos 30
Foto: https://www.blahcultural.com/de-repente-30/

Onde minha juventude foi parar?!?!?!?!?!

“Tô aqui toda enrolada, cheia de responsabilidades, trabalhando 12h por dia, cheia de contas e faturas de cartão de crédito pra pagar, com apenas 30 dias de férias por ano, sem nunca ter viajado sozinha. E o inglês… bem, o inglês é aquela coisa que precisa aparecer no curriculo, então a opção é continuar o classificando como o bom e velho ‘intermediário’.

PQP! Que fase…”

No final das contas, o inglês não saiu do lugar desde que você tinha 15 anos, e aquele sonho lindo e empolgante do intercâmbio ficou só no sonho, já que agora é tarde demais, não é mesmo?

Pausa importante – Agora é aquela hora que você espera que eu te diga: “Não, não é tarde demais! Isso não existe! Vai lá, faz acontecer! Corra atrás dos seus sonhos! Saia da sua zona de conforto e tudo vai dar certo!”

Desculpe te decepcionar, mas não é bem por aí que esse post vai continuar…

Vamos combinar que esse tipo de conselho ‘geralzão’ dificilmente surte algum efeito, né? Dependendo da sua situação, você vai rir da minha cara se eu começar a querer te pintar um mundo cor-de-rosa que talvez, nesse momento, não seja a sua realidade. Pois então pode confiar em mim, vou ser totalmente sincera com você: 

Sim, depois dos 30 é mais complicado. Sim, depois dos 30 tem várias coisas em jogo. Sim, a questão financeira é um fator muito importante e nem sempre fácil de ser driblada.

A verdade é que eu não sei qual a sua situação. Eu não sei quais são as suas barreiras nesse momento, nem se elas são reais ou resultado de uma mania bem comum que a gente tem de se auto sabotar.

Só posso te falar sobre o que eu vivi, te dar dicas e opiniões baseadas tão e somente na minha experiência, e a minha experiência é: fiz intercâmbio aos 20 (EUA), aos 25 (África do Sul) e aos 26 (Nova Zelândia), e planejo fazer outro em breve, agora já na casa dos 30. No primeiro eu namorava, no segundo e no terceiro tinha acabado de me divorciar, e nesse momento estou em um relacionamento de 5 anos, o que significa que no próximo estarei comprometida (se Deus quiser! Hahaha). São experiências diferentes e seu relacionamento é algo que, obviamente, precisa ser levado em consideração (embora não precise ser um empecilho…).

Outra coisa que vivenciei é que fazer um intercâmbio não precisa ser super caro (depende do quão flexível você está disposta a ser com relação ao destino, por exemplo). Você também não precisa largar todo mundo pra trás e ir sozinha. Por outro lado, você não necessariamente precisa envolver a família inteira no projeto e levá-los com você.

O principal aqui, o que vai provavelmente fazer toda a diferença caso você realmente acredite nisso, é: EXISTEM OPÇÕES! Existem MUITAS OPÇÕES! Sua experiência não precisa – e nem vai – ser igual a da sua vizinha ou a da Youtuber famosa que você acompanha na web.

No final das contas, o que você precisa pensar é: esse é um sonho seu que não foi embora com a adolescência? É algo que te deixa triste toda vez que percebe que não realizou? Você quer muito, mas não tem coragem – acha que é muito velha, que é muito caro, que é tarde demais? Eu acredito que a vida é uma só, tanto que tenho até uma tatuagem que diz “One life, one chance”.

Eu sei que não é uma decisão fácil, mas se esse é o seu sonho não realizado, você PRECISA tentar. Por você.

Sendo assim…

É HORA DE ANALISAR E ELIMINAR BARREIRAS!

Eu não vivi tudo. Eu não sei tudo. Eu não tenho filhos. Mas tem gente que tem e que tá escrevendo sobre a experiência. Então decidi listar vários posts de blogs que leio (ou que achei no Google) que falam sobre o assunto. Tudo o que você precisa fazer é ver quais desses são os seus obstáculos e clicar nos links. O objetivo aqui é te dar ideias, insights e, principalmente, te inspirar e te mostrar que pode até não ser fácil (realmente não é), mas é possível!

Barreiras Desafios Eliminar Barreiras

QUERO FAZER UM INTERCAMBIO DEPOIS DOS 30, MAS…

 

Barreira 1: Me sinto velha

  • Idosa Velha Intercâmbio aos 30 Crise dos 30A Renata do RêVivendo Viagens escreveu um depoimento super bacana sobre a experiência de intercâmbio dela em Malta e sobre o fato de que algumas escolas oferecem classes divididas por idade – no caso dela, foi o Club 30+. Então se sua barreira é justamente o fato de se achar velha e não estar nem um pouquinho a fim de encarar aulas de idioma cercada de molecadinha, clique AQUI e comece a conhecer algumas possibilidades que você talvez nunca tenha considerado.
  • Nesse post AQUI do Descubra o Mundo tem informações básicas sobre o programa da EC 30+ e dicas de destinos onde a escola oferece essas classes especiais para o público que já entrou na casa dos 3.0. Vale a pena conferir pra perceber que existem váááárias opções!

 

Barreira 2: Sou casada

  • Crise dos 30 Intercâmbio aos 30 CasadaA Milenna do blog Não Sei Cozinhar é casada, e foi sozinha pra San Francisco num intercâmbio de 3 semanas. AQUI ela conta como foi a experiência num bate-papo com a Luíza, do blog Janelas Abertas (aliás, esse blog é cheinho de dicas pra quem quer estudar fora). O plus é que o sotaque nordestino é uma delícia de ouvir no video que elas fizeram!
  • Post bacana e bem curtinho do Academia dos 30, que relata a experiência de uma mulher de 29 anos que foi fazer um intercâmbio no Canadá e ficou longe do marido por quase 3 meses, logo depois de casar. Sempre bom ler sobre a experiência de quem já passou pela situação: faz a gente se sentir menos sozinha. Pra conferir, só clicar AQUI.
  • Maaaaaassssss… você não precisa ir sozinha se não quiser! Dá também pra viajar com a sua metade da laranja. Se essa é sua situação, recomendo dar uma lida nessa reportagem da Exame, principalmente pra perceber que tem um montão de gente fazendo o mesmo, e que esse é um mercado que está crescendo pra caramba! Pra parar de se sentir a diferentona, peixe fora d’água…

Barreira 3: Tenho filhos e por isso acho que é tarde demais pra mim

  • Crise dos 30 Intercâmbio aos 30 com filhosA Exchange Travel Company tem vários programas divididos por idades, mas o que achei mais interessante é esse AQUI, para pais e filhos. Prova de que é possível envolver a família toda na aventura (se é isso o que que está te impedindo de realizar esse sonho). A Canada Intercâmbio também oferece a mesma coisa, e existem várias outras empresas. O Google será seu melhor amigo nessa hora…
  • AQUI você vai encontrar um relato interessante da Carol Garcia, do blog Viajando na Maternidade, sobre quando ela foi viajar sozinha com o marido e deixou o filho, o pequeno Isaac, com as avós. Eu não sou mãe, então não posso dar muita opinião sobre esse assunto, mas achei o relato dela super sincero e real. Espero que curta a dica se essa for a barreira que te impede de realizar seu sonho!

Barreira 4: Não tenho dinheiro suficiente

  • Crise dos 30 Intercâmbio aos 30 Sem dinheiroVou sugerir de novo a Luíza do Janelas Abertas (nem preciso dizer que gosto bastante do blog dela, né? A menina é porreta!). Nesse post AQUI ela dá 7 dicas de como fazer um intercâmbio barato. Alguns programas que ela menciona são para o público mais no estilo jovem universitário, mas o post no geral dá dicas ótimas! Foco na hora de escolher o destino, minha gente! Essa será sua principal fonte de economia (ou forma de estourar os gastos antes mesmo de ter entrado no avião), e é minha dica de ouro pra vocês.
  • Nesse post AQUI que escrevi ano passado (um dos posts mais populares do blog) falo sobre como mudar de vida pra quem não tem dinheiro. Não é especificamente sobre intercâmbios, mas falo bastante sobre o que fazer para realizar seus sonhos mesmo quando dinheiro parece ser um problema intransponível.
  • Ah! E se quiser saber mais sobre minha experiência de intercâmbio que custou em torno de um terço do que custaria se eu tivesse ido pros EUA ou Canadá, só clicar AQUI!

 

Barreira 5: Não tenho muito tempo de férias e nem penso em largar meu emprego

  • Crise dos 30AQUI a Vânia do Por Viagens Melhores fala sobre os desafios de se fazer um intercâmbio em apenas um mês. Vale a pena ler, mas pra nós que estamos na casa dos 30, dá pra ignorar o item 3 Crise dos 30 - Blink

Espero que essa lista seja fonte da mais profunda inspiração e te ajude a começar a mexer os pauzinhos pra tirar seu sonho do papel.

Depois me conte se você souber de alguma história bacana ou algum post que mereça ser linkado aqui. Posso continuar atualizando esse post de acordo com a sugestão de vocês – será um prazer!

Love,

Carol

Carol Sales

Paulista que antes residia em Auckland (agora em período de transição), gosta de sol e mar, de chuva e aconchego, de frio e cobertor. Hoje. Talvez amanhã não goste mais.
Acredita que nada acontece por acaso e que a vida dá seu jeito, e vive numa eterna batalha entre ir pra academia, ler, escrever ou ficar de bobeira pesquisando sonhos na internet - sonhos esses que 99.9% das vezes tem a ver com definir o próximo destino.