Os 30 & Os Outros

Família, Filhos, Relacionamentos: Acho que nunca conheci uma pessoa que chegou aos 30 sem se questionar sobre essas coisas. Investir na carreira ou na formação de uma família? Casar ou não casar? Ter ou não ter filhos? A liberdade pra viajar o mundo ou a responsabilidade de juntar grana pra comprar uma casa?

Homens também pensam sobre isso, claro, mas não há dúvidas de que a pressão cai mais pesada é mesmo no ombro da mulherada – o tal relógio biológico…
Enfim, o assunto dá muito pano pra manga! Bora conversar sobre isso?

Sobre a necessidade - ou não – de se encaixar

Depois que publiquei o post sobre não se encaixar, recebi alguns comentários via Facebook, mensagens privadas e e-mail, de pessoas me dizendo o quanto gostaram do texto, que compartilham da mesma opinião ou que vivem algo parecido. E muita gente dizendo tudo isso, mas também questionando a real necessidade de se encaixar, dizendo que não devemos nos encaixar em nada, que temos é que cada vez mais buscar sermos nós

Sobre não se encaixar

Eu sempre fui muito conversadeira. Na adolescência tinha grupos de amigos com os quais tinha muito em comum, e passar horas batendo papo e jogando conversa fora nunca foi um problema: faltava tempo e sobrava assunto. Era uma época em que eu, sem dúvida, sentia que me encaixava. Eu pensava como as pessoas que me rodiavam, e as pessoas que me rodiavam pensavam como eu. Sei que estou longe de ser