Escolha Consciente

6 Anos de Vida na Nova Zelândia: o que está errado

Essa semana fez 6 anos desde que vim morar aqui. Seis anos de vida na Nova Zelândia! Caraca, nem dá pra acreditar… Às vezes parece que faz mais, às vezes parece que foi ontem… Fiquei meio nostálgica e comecei, lá na página do Crise dos 30 no Facebook, uma série de postagens para relembrar todo esse tempo que tenho vivido aqui: uma foto por dia, por seis semanas, em homenagem

Sobre a necessidade - ou não – de se encaixar

Depois que publiquei o post sobre não se encaixar, recebi alguns comentários via Facebook, mensagens privadas e e-mail, de pessoas me dizendo o quanto gostaram do texto, que compartilham da mesma opinião ou que vivem algo parecido. E muita gente dizendo tudo isso, mas também questionando a real necessidade de se encaixar, dizendo que não devemos nos encaixar em nada, que temos é que cada vez mais buscar sermos nós

Sobre não se encaixar

Eu sempre fui muito conversadeira. Na adolescência tinha grupos de amigos com os quais tinha muito em comum, e passar horas batendo papo e jogando conversa fora nunca foi um problema: faltava tempo e sobrava assunto. Era uma época em que eu, sem dúvida, sentia que me encaixava. Eu pensava como as pessoas que me rodiavam, e as pessoas que me rodiavam pensavam como eu. Sei que estou longe de ser

Dois anos depois... E a vida? Como tá?

Sinto raiva. Sinto raiva porque estou há mais de uma semana tentando escrever um texto interessante que conte o que aconteceu na minha vida nesses últimos dois anos desde que coloquei o Crise dos 30 no ar, e não consigo. Já escrevi dois textos diferentes, e odiei os dois. Mexi e remexi nas ideias, nos parágrafos, na pontuação, e nada! Nada funciona. Fico frustrada porque sei que a culpa é

6 coisas que aprendi viajando por 6 continentes

Quem me conhece pelo menos um pouquinho, seja pessoalmente ou aqui mesmo pelo blog, sabe que uma das maiores prioridades que tenho na vida é siricutiar por aí. Seja com uma mochila nas costas ou com uma surrada mala de rodinhas, meu grande prazer é dar umas voltinhas mundo afora; tanto que, atualmente, quando me perguntam o que eu faço da vida, tenho começado a responder: “Eu trabalho pra juntar

Você vive na terra do 'E se...'?

Hoje é dia 15 de outubro de 2016. Tenho 31 anos, 6 meses e 25 dias. Cheguei nos 30 já tendo realizado muito mais do que poderia imaginar aos 25, e muito menos do que achava que certamente já teria realizado quando eu tinha 15 (e me projetava como uma mulher de 30 independente, viajada, casada, com filhos, financeiramente resolvida e com uma carreira estabelecida). Ah, aquela pressão de chegar

236° DIA (QUE ERA PRA SER O 222°): O DESAFIO CHEGA AO FIM...

Não me pergunte o motivo de eu ter relutado tanto em escrever esse post. Minha consciência não saberia responder… Tá certo que desde que cheguei em Auckland, há exatos 16 dias, a correria foi insana e eu realmente não tive muito tempo ou cuca fresca pra escrever tudo o que eu queria, do jeito que eu queria. Acontece que, a essa altura do campeonato, eu não tenho mais coragem de

216° DIA: SÓ PRA NÃO ACHAREM QUE EU MORRI...

Meu Deus, não achei que fosse ser tão difícil continuar com minha rotina de escrever durante a viagem! Como vocês podem perceber, esse é o comecinho do meu terceiro dia aqui em Los Angeles (comecinho pois aqui são 8 horas da manhã) e eu não tinha ainda dado as caras por aqui… É incrível como, se estivermos verdadeiramente atentos e dispostos a nos observar, cada dia é uma oportunidade nova

207° DIA: COMO SABER O QUE VAI ACONTECER EM 2016?

FELIZ 2016 PRA TODO MUNDO!!!!!!!!!!!!!! Tô de volta e, junto comigo, o Crise dos 30 também! Voltamos com força e pique total e estamos entrando com o pé direito em 2016! Espero, de coração, que você também esteja se sentindo assim: com planos e sonhos fresquinhos, prontos para serem realizados nesse novo ano que, sendo uma convenção inventada pelos homens ou não, sempre traz consigo a esperança e a motivação

191° DIA: O CRISE DOS 30 ESTÁ DE FÉRIAS!

São 4:49 da manhã e eu tô aqui, prontinha pra sair de sair de casa rumo à Minas Gerais, para 2 semanas das mais puras férias! Faz alguns dias tomei a decisão de não levar o laptop e de me dar esse break no finalzinho de 2015, ano esse em que eu não parei – achei que eu merecia esse verdadeiro descanso, sem compromisso com nada a não ser escolher