Morar no Exterior

35° DIA: RELATOS DE UMA INQUIETA - "O PRIMEIRO CHIFRE A GENTE NUNCA ESQUECE"

Eu sempre fiz o tipo adolescente certinha. Aluna nota A, tomei meu primeiro porre depois de “velha” (aos 23 anos) e tentei experimentar cigarro pela primeira vez mais ou menos na mesma época. Um trago foi o suficiente pra nunca mais tentar. Lembro da minha amiga dizendo: “Ai, meu, que nojo! Você babou no meu cigarro!”  Uma vez, estava indo pra escola e, quando cheguei lá, era um daqueles dias

34° DIA: CADA ESCOLHA, UMA RENÚNCIA...

Hoje não consigo pensar em nada. Nada à altura do que eu queria dizer me vem à mente, nenhum sentimento consegue se transformar nas palavras belas que eu queria dizer e que ela merecia que eu dissesse. Nos últimos nove meses, se foram quatro. Quatro vezes que abri meu Facebook e vi a mensagem: “Filha, uma notícia triste…”. Quatro vezes que a notícia triste chegou, e eu não estava lá.

22° DIA: O MAIOR OBSTÁCULO NA MINHA MUDANÇA DE VIDA

Desde que pedi demissão do meu emprego em maio desse ano, muita coisa já aconteceu. São momentos de garra, determinação e muito otimismo, permeados por fases de tristeza, choro e uma intensa falta de energia para finalizar as coisas que me propus a fazer. Nesses dois meses, pelo menos uma coisa eu já aprendi: quando alguém resolve fazer uma mudança de estilo de vida como essa que escolhi fazer, são

17° DIA: A CARTA QUE RECEBI DOS MEUS PAIS

Hoje eu estava fuçando na minha gaveta, uma daquelas gavetas onde se acha de tudo, desde remédio até passaporte, fita métrica e cartões postais, e encontrei uma carta. Uma carta que recebi há exatos 5 anos, durante uma conferência da empresa que eu trabalhava. Eu comecei a reler a carta e uma avalanche de lembranças e emoções inundaram minha mente e meu coração. Como eu poderia prever o quanto minha vida